Voltar ao Topo

+5 cidades por onde a Caravana Siga Bem vai passar ainda em abril

  • De 19/04/2017
  • às 16:29
  • por Da Redacao

A Caravana Siga Bem segue no trecho levando sua festa pelo interior de São Paulo

Conheça 5 cidades em que a Caravana Siga Bem vai encostar seu comboio em abril (Foto: Matheus Obst)
Conheça 5 cidades em que a Caravana Siga Bem vai encostar seu comboio em abril (Foto: Matheus Obst)

Quem achou que as festas da Caravana Siga Bem em Abril haviam acabado, se enganou. O Comboio da Cidadania continua levando muitas ações pelas estradas brasileiras, agora pelo interior de São Paulo. Confira:

Jundiaí – SP

giphy

Jundiaí vai receber três eventos da Caravana Siga Bem. A primeira festa irá acontecer nos dias 21 e 22 de março, no Posto Campeão 68. Depois, nos dias 24 e 25, o Comboio da Cidadania encosta no Posto Bandeirantes. Pra finalizar, a Caravana dos Direitos Humanos encosta na Concessionária Cosmar no dia 27 de abril.

O nome Jundiaí tem origem tupi e vem da palavra “jundiá”, que significa “bagre” e “y” significa “rio”. Alguns estudiosos também consideram o termo “yundiaí” como “alagadiços de muita folhagem e galhos secos”. A origem da cidade está ligada diretamente ao movimento bandeirante, principal responsável pela ocupação da antiga Capitania de São Vicente.

A Ferrovia Santos-Jundiaí foi inaugurada em 1867, época em que se observava a crise do escravismo e a consequente alta do preço do escravo. Neste contexto, os grandes produtores rurais passaram a buscar novos trabalhadores e teve início o amplo processo de imigração, com a participação direta do Governo Federal. Os primeiros foram os italianos, que se instalaram preferencialmente na região da Colônia, no Núcleo Barão de Jundiaí.

Quem nasce em Jundiaí é: jundiaiense

Agudos – SP

giphy3

A festa em Agudos acontece nos dias 21 e 22 de abril, no Posto Garbras.

A antiga São Paulo dos Agudos teve sua fundação por parte de Faustino Ribeiro. O nome surgiu por São Paulo ser o padroeiro do povoado, que fica na Serra dos Agudos. Essa Serra, que faz parte do sistema da Serra do Mar, conta com alguns morros isolados, tendo seus cumes a forma de tabuleiro.

Inicialmente o nome do município, que originalmente chamava-se Lençóis Paulista, foi transferido para São Paulo dos Agudos. Em 1901, Lençóis Paulista passou a denominar-se Comarca de Agudos ( em 1955 o Município de Lençóis Paulista retornou à condição de Comarca, separando-se de Agudos). A Lei nº 975, de 20 de dezembro de 1905, simplificou o nome para Agudos.

Quem nasce em Agudos é: agudense

Sorocaba – SP

giphy-1

O Comboio da Cidadania encosta em Sorocaba no dia 25 de abril, na Concessionária De Nigris.

Em fins do século XVI, Afonso Sardinha, seu filho e Clemente Álvares estiveram no morro Araçoiaba à procura de ouro. Encontraram minério de ferro e comunicaram o fato ao Governador Geral, que levantou o pelourinho da Vila de Nossa Senhora do Monte Serrat, mandando mineiros explorarem a região.

Nada encontrando, transferiu a Vila para Itavuvu, ficando sob a invocação de São Felipe, em homenagem ao Rei da Espanha. O Capitão Baltazar Fernandes construiu, em 1654, a igreja de Nossa Senhora da Ponte, atual igreja de São Bento, e sua casa de moradia no lajeado, fundando nova povoação com o nome de Sorocaba, que no tupi-guarani, significa terra (aba) fendida ou rasgada (çoro).

Quem nasce em Sorocaba é: sorocabano

Registro – SP

giphy-2

Registro recebe a Festa da Estrada nos dias 27 e 28 de março, no Posto Ouro Verde.

Registro recebeu esse nome por sua responsabilidade em registrar todo ouro explorado na região. Havia um agente de Portugal encarregado de cobrar o dízimo destinado à Coroa Portuguesa, antes que o ouro fosse levado à Iguape para ser fundido e vendido.

Além dos habitantes locais, muitos deles dedicados a plantações de feijão, arroz e outros, houve a chegada dos imigrantes japoneses que, a princípio, não se fixaram definitivamente no Brasil, mas fariam riqueza e assim retornariam ao país de origem.

Com a instalação da Ultramarina de Implementos S.A, a cidade recebeu do governo brasileiro a doação de terras devolutas para que fossem distribuídas aos imigrantes japoneses recém-chegados. Mesmo com dificuldades, eles conseguiram iniciar várias culturas para teste, como arroz, café, cana, fumo, feijão, junco, abacaxi, laranja e também trabalharam na criação do bicho-da-seda. Em 30 de novembro de 1944, Registro emancipou-se de Iguape, tornando-se município.

Quem nasce em Registro é: registrense

Campinas – SP

giphy4

Anote aí: 28 de abril, a Concessionária Pirasa recebe a Caravana dos Direitos Humanos com muitas ações e festa!

Nos marcos de sua formação colonial, a cidade de Campinas surgiu na primeira metade do século XVIII como um bairro rural da Vila de Jundiaí. Localizado nas margens de uma trilha aberta por paulistas do Planalto de Piratininga, o povoamento do “Bairro Rural do Mato Grosso” teve início com a instalação de um pouso de tropeiros nas proximidades da “Estrada dos Goiases”.

Foi por força e interesse de fazendeiros e do Governo da Capitania de São Paulo, que o bairro rural do Mato Grosso se transformou em Freguesia de Nossa Senhora da Conceição das Campinas do Mato Grosso (1774); depois, em Vila de São Carlos (1797), e em Cidade de Campinas (1842).

Com a crise da economia cafeeira, a partir da década de 1930, a cidade “agrária” de Campinas assumiu uma fisionomia mais industrial e de serviços. Entre as décadas de 1930 e 1940, portanto, a cidade passou a vivenciar um novo momento histórico, marcado pela migração e pela multiplicação de bairros nas proximidades das fábricas, dos estabelecimentos e das grandes rodovias em implantação – Via Anhanguera, (1948), Rodovia Bandeirantes (1979) e Rodovia Santos Dumont, (década de 1980).

Quem nasce em Campinas é: campineiro

Anotou? Depois não vale dizer que perdeu a festa, hein. Nos encontramos na festa da Caravana Siga Bem!

giphy5

Compartilhe
  • De 19/04/2017
  • às 16:29
  • por Da Redacao

Deixe uma resposta

CLOSE
CLOSE