Lançamentos

Scania reforça sua imagem de fabricante de caminhões pesados com seus novos modelos V8

26 de setembro de 2011 - segunda-feira | 16:21

Por Mauro Cassane

Ano que vem, o extrapesado mais potente fabricado no Brasil será da Scania. Com um motor V8 (oito cilindros em V) de 16 litros, o caminhão da linha R vai puxar carga com uma cavalaria de 620 cv. O motor já vai atender, como todos os demais, as normas do Proconve P7. Ainda com motor V8, a Scania vai oferecer outro modelo, também da linha R, mais modesto, de 560 hp.

A luxuosa novidade, em vistoso vermelho Ferrari, será exposta no estande da Scania na Fenatran. Na “avant première” para a imprensa especializada, na pista de testes da Randon, em Farroupilha, RS, pudemos andar no novo caminhão, com bi-trem e carga de 55 toneladas. Não foi exatamente um teste, apenas uma degustação.

Dotado com a terceira geração do câmbio automatizado Opticruise, é fácil sentir, logo de saída, a força do pesadão que ganha velocidade, mesmo em baixas rotações, sem qualquer esforço extra. Com uma troca macia e sincronizada, o caminhão, carregado, oferece a sensação de pilotar um automóvel de luxo. Impressiona as respostas rápidas do motor à mais leve pressão no pedal do acelerador.

O preço ainda não foi divulgado, mas não é tão difícil de fazer uma estimativa aproximada. No negócio caminhões, pode considerar que cada cavalo sai, em média, 800 reais. Se agregarmos outros itens de conforto e segurança, podemos subir o valor unitário do cavalo para mil reais. Brigando no preço, um caminhão desta estirpe sai por volta de 500 mil reais.

Certamente é um veículo especial e, por enquanto, para poucos no Brasil. Uma espécie de cartão de visitas de grandes operadores. Mas a aposta da Scania é no crescimento deste mercado por aqui.

“Os V8 da Scania estão dominando a faixa de alta potência do mercado de caminhões em muitas partes do mundo, respondendo por mais da metade do volume total de vendas nas faixas de 600 cavalos e acima. No Brasil, também há um nicho bem específico para os V8. Eles são indicados para os transportadores que primam pelo prestígio da marca, mas não abrem mão de reduzidos custos operacionais em sua frota”, explica Roberto Leoncini, diretor geral da Scania no Brasil.

Os caminhões V8 da Scania são impactantes para quem os vê. O grifo da Scania, potência e logotipo do V8 em acabamento cromado na frente e com frisos cromados ao redor das entradas de ar, além da identificação, assumem também função de adorno. A grade dianteira ganhou novo desenho, agora destacada em preto com padrão especial de malha. Andamos na versão top, com faróis de xenôn (opcionais) com molduras escuras.

Por dentro, mais luxo. Vale destaque para os pedais de metal com estilo especial e blocos de borracha e o símbolo V8 no painel e no limpador da soleira da porta. Volante preto em couro com costuras em cinza claro ficou muito nobre, mas também é opcional. Outro opcional são os assentos em couro preto com gomos e costuras em cinza claro e símbolo do V8 em alto relevo. Fazem conjunto com os assentos: símbolo do V8, moldura em couro, descanso para braço em couro preto com costuras e grifo da Scania no painel da porta, além do jogo de tapetes com V8 e gomos em couro preto e costuras em cinza claro no centro da cabine.

Ao contrário dos carrões, que são beberrões, os motores V8 empregados nos caminhões são conhecidos no mercado por sua economia de combustível em trabalhos mais pesados. O torque elevado em baixas rotações cria a possibilidade de economizar ainda mais combustível. De acordo com a Scania, seus motores V8 são regulados para fornecer grande torque já na marcha lenta, para facilitar o arranque. E isto pudemos constatar “in loco”.

O torque máximo é produzido a partir de 1.000 r/min. O declive da curva de torque nas rotações mais altas é cuidadosamente combinado com a elevação da curva de potência para fornecer “potência extra” nas subidas – o motor parece ficar ainda mais forte na medida em que as rotações caem, resultando em excelente dirigibilidade.

Para atividades que exigem força e robustez os caminhões V8 são os mais indicados. Na Europa caminhões extrapesados com mais de 600 cavalos de potência são comuns, vide o recente lançamento da Volvo, cuja potência bateu 750 cv, mas só estará nas estradas a partir de 2012. Por ora, no Brasil, há o Scania V8 sobrando com seus 620 cv de potência.

Ficha Técnica dos novos Scania –  V8

560 620
Motor DC16  560 DC16 620
Volume 15.6 litres 15.6 litres
Ordem de combustão 1-5-4-2-6-3-7-8 1-5-4-2-6-3-7-8
Cilindros 90º V8 90º V8
Válvulas por cilindro 4 4
Diâmetro x curso 127×154 mm 127×154 mm
Taxa de compressão 17:1 17:1
Sistema de injeção Scania PDE Scania PDE
Controle de emissões Proconve P7 (Euro 5)/ Scania SCR Proconve P7 (Euro 5)/ SCANIA SCR
Potência 560 hp/1900 rpm 620 hp/1900 rpm
Torque 2700 Nm/1000-1400 rpm 3000 Nm/1000-1400 rpm
Freio Motor 304 kW/2400 rpm 304 kW/2400 rpm
Capacidade de óleo 32 litros 32 litros
Cabines R ou Highline R ou Highline
Configuração de roda 6×2 ou 6×4 6×2 ou 6×4
Scania Retarder Opcional Opcional
Scania Opticruise Opcional Opcional
Eixos traseiros Redução simples
Redução no cubo
Redução simples
Redução no cubo

Tags : , ,

icones de serviços Imprimir Enviar Favoritar

Deixe seu comentário

Para enviar seu comentário, cadastre-se ou faça o login

Comentários

Nenhum comentário por enquanto.